Onde foi gravado Lupin: conheça 10 cenários das gravações da série (Netflix)

A série Lupin entrou para a lista dos grandes sucessos da Netflix. No enredo, Assane Diop é um ladrão – ou um gênio do crime – que busca se vingar de uma injustiça cometida contra seu pai. Ele planeja roubos espetaculares inspirado no personagem literário Arsène Lupin. O principal pano de fundo das aventuras do protagonista dispensa apresentações: é Paris! Se você ficou curioso sobre onde foi gravado Lupin, confira neste texto 10 cenários da série.

Depois da espanhola La Casa de Papel, da alemã Dark e da mexicana Desejo Sombrio, foi a vez da francesa Lupin conquistar a audiência da Netflix. Logo em suas primeiras semanas na plataforma de streaming, a série foi vista por 70 milhões de pessoas em todo o mundo. Mais uma prova de que produções de fora de Hollywood caíram mesmo no gosto do público!

Misturando drama e suspense policial, a parte 1 da primeira temporada da série tem apenas cinco episódios, cada um deles com duração de 42 a 52 minutos. Opção ideal para maratonar de uma vez só! Não por acaso, a produção francesa figurou no top 1 da Netflix por vários dias após seu lançamento em 8 de janeiro de 2021.

O sucesso tem direção de George Kay e é estrelado pelo ator Omar Sy. Ele também esteve em Intocáveis, Uma Família de Dois e O Chamado da Floresta, lançado em 2020. A série ainda conta com Clotilde Hesme, no papel da herdeira Juliette Pellegrini, e Ludivine Sagnier, como Claire, esposa de Assane.

Veja também:
Onde foi gravado Bridgerton: 20+ cenários
Como viajar barato pelo mundo: 5 dicas de economia

Onde foi gravado Lupin: 10 cenários

Os locais onde foi gravado Lupin são bastante diversificados. Eles vão das ruelas do subúrbio de Paris aos monumentos e museus mais sofisticados e desejados pelos turistas. Vale até inserir alguns dos pontos em seu roteiro de viagem pela França! Veja agora 10 cenários de Lupin:

1. Museu do Louvre

Este é um local super importante para a série! Logo de cara, no primeiro episódio, somos introduzidos ao universo de Assane através do Museu do Louvre. O maior (e talvez mais famoso) museu de arte do mundo é onde o protagonista trabalha disfarçado de zelador para poder se preparar para um roubo.

Nas cenas, vemos o Colar da Rainha (peça que pertenceu à Maria Antonieta) em exibição e também algumas das maravilhosas galerias e obras do museu. São mostradas as famosíssimas “Monalisa”, de Leonardo da Vinci, e “A liberdade guiando o povo”, de Eugène Delacroix. No lado de fora, a Pirâmide do Louvre, de I. M. Pei, também aparece.

O Museu do Louvre guarda aproximadamente 38 mil objetos, da pré-história ao século XXI. Além disso, é o museu mais visitado do mundo: só em 2019, recebeu 9,6 milhões de visitantes.

2. Restaurante L’Appartement e Porte Saint-Martin

Também no primeiro episódio, o protagonista se encontra com Claire no L’Appartement, um restaurante na esquina do Boulevard Saint-Martin e da Rue du Faubourg Saint-Martin. O estabelecimento existe mesmo na vida real e é um típico bistrô parisiense. Seu cardápio inclui receitas tipicamente francesas, lanches rápidos e drinques. Ideal para fazer uma pausa entre um ponto turístico e outro e se deliciar com um brunch!

Nesse encontro do casal, podemos ver o Porte Saint-Martin (um dos muitos arcos monumentais de Paris) de dentro do restaurante e também quando Claire vai embora e passa pela obra.

Mais um dos vários marcos arquitetônicos de Paris, o monumento foi construído em 1674 em homenagem ao rei Luís XIV e suas vitórias militares. Na época, a obra de arquitetura clássica serviu para substituir um portão medieval da cidade.

3. Mercado Les Puces

O amigo mais próximo de Assane é Benjamin Ferel, um velho conhecido do tempo da  escola particular em que ele estudou. Além de ser comparsa do amigo, Ferel administra um antiquário no Les Puces, o grande mercado de pulgas parisiense.

O Marché aux Puces de Saint-Ouen, ou Les Puces, está localizado no norte de Paris, em Saint-Ouen, e é considerado o maior mercado de antiguidades ao ar livre do mundo.

O lugar está subdividido em vários mercados, entre eles, o Mercado Biron, onde foram gravadas as cenas com Ferel. Ao todo, abriga cerca de 3 mil postos de venda, entre lojas de artesanato, feiras de rua, brechós, antiquários… O local faz sucesso entre os turistas, que se encantam com as antiguidades parisienses. Em média, 5 milhões de turistas por ano o visitam.

Veja também:
10 cenários de Harry Potter que você pode visitar

4. Mansão dos Pellegrini (Musée Nissim de Camondo)

Em Lupin, a família Pellegrini vive em uma mansão enorme. Mas essa mansão é, na realidade, a casa-museu Nissim de Camondo, mais um dos maravilhosos museus da capital francesa.

O palacete foi construído em 1911 pelo banqueiro Moïse de Camondo. Hoje em dia, o lugar é mantido como uma casa particular e é totalmente preservado em seu estado original, com mobílias e decorações do século 17. Seus andares térreos estão abertos à visitação.

Se a intenção é colocar o museu em seu roteiro turístico, saiba que a atração fica nos arredores do Parc Monceau, no 8º arrondissement, e não muito longe do imperdível Arco do Triunfo. Na série, podemos ver o local em cenas internas e externas e também quando Assane pilota um drone para tirar fotos dos documentos do Sr. Pellegrino.

5. Jardim de Luxemburgo

Um dos lugares mais bonitos onde foi gravado Lupin é o Jardin du Luxembourg. Situado no 6º arrondissement, o local é um grande parque cheio de verde. Quem visitá-lo consegue admirar também o Palácio de Luxemburgo, construção de 1611 que atualmente funciona como sede do Senado francês.

Decorado com estátuas, lagos e jardins, é o lugar perfeito para visitar na primavera! É nessa época que as flores colorem a paisagem e deixam o imponente palácio ainda mais lindo – e disputado pelos turistas.

Na série, o Jardim de Luxemburgo é onde Assane consegue se encontrar com Juliette Pellegrino, a filha dos Pellegrinos. Esse também é o local em que o protagonista aparece disfarçado de entregador de sanduíche e onde ocorre a cena de perseguição envolvendo entregadores de aplicativo.

6. Fontaine de l’Observatoire

Em um flashback de Lupin, vemos uma cena em que Assane e seu pai (interpretado por Fargass Assandé) caminham próximos a Fontaine de l’Observatoire, ou Fonte do Observatório. Depois, em meio a um temporal, eles encontram a Sra. Pellegrino, que está com o carro enguiçado mas se recusa a baixar a janela quando eles tentam ajudá-la.

O monumento fica no 6º arrondissement, ao sul do Jardim de Luxemburgo, mais especificamente no Jardin des Grands Explorateurs. Instalada em 1874, a Fonte do Observatório possui uma escultura com quatro figuras femininas segurando um globo terrestre. Elas representam “os quatro cantos do mundo”: Américas, África, Europa e Ásia.

A obra é do escultor Jean-Baptiste Carpeaux e data de 1874. Não deixe de conhecê-la enquanto passeia pelo Jardim de Luxemburgo!

Veja também:
Palácio de Versalhes: viagem pela história da França

7. Prefeitura do 3º arrondissement

Na produção da Netflix, este é o local onde Assane se disfarça e tenta capturar o comissário de polícia Dumont, o ex-inspetor que estava encarregado do caso de seu pai.

A prefeitura do 3º arrondissement (uma das 20 divisões territoriais de Paris) está situada na Rue Eugène Spuller, em frente à Square du Temple-Elie Wiesel. Essa é uma praça que conta com uma área verde extensa, com belos edifícios ao seu redor, ideal para descansar e curtir os dias de sol de Paris!

Se você estiver passeando por lá, aproveite para visitar, no mesmo arrondissement, o Museu de Picasso e o Museu Arts et Metiers.

8. Pont des Arts

Assane e seu filho Raoul caminham juntos por Paris e passam por lugares como a Pont des Arts (ou Passerelle des Arts). Essa é uma das pontes que cruzam o rio Sena, dando acesso ao Instituto da França e ao Palácio do Louvre. A obra foi erguida em 1804, durante o governo de Napoleão Bonaparte, e reconstruída no início dos anos 1980.

E se você acha que já conhece a ponte de algum lugar, saiba que ela serviu de cenário também para a série Emily in Paris (é onde Emily conversa com o namorado por telefone) e outras produções cinematográficas.

Mas o que deixou mesmo a Pont des Arts famosa foram os cadeados românticos pendurados lá. Na verdade, hoje em dia, a ponte não tem mais cadeados e nem mesmo grades. O objetivo da proibição foi evitar que o peso dos objetos prejudicasse a estrutura da ponte. Como dá para ver na série, as grades foram substituídas por placas de acrílico.

9. Prisão Bois d’Arcy e subúrbios

Nem só de pontos turísticos vive a Paris de Lupin! A série apresenta um olhar mais amplo da capital francesa. Por exemplo, a prisão de aparência futurística Maison d’arrêt de Bois-d’Arcy é um dos lugares onde foi gravado Lupin. A penitenciária, localizada na região metropolitana de Paris, foi usada como locação para momentos importantes da produção.

Além dos trechos na prisão, outras cenas foram filmadas nos subúrbios de Paris, que são áreas geralmente habitadas por imigrantes das antigas colônias francesas e seus descendentes.

As gravações que mostram conjuntos habitacionais precários foram feitas em Trappes. Um fato curioso é que esta foi a cidade onde nasceu Omar Sy, o ator que dá vida a Assane. Já Pantin, também na região, serviu de cenário para filmar o sequestro de um personagem relevante da série.

Veja também:
O que fazer em Paris: roteiro de 1 dia
Onde foi gravado Bridgerton: 20+ cenários

10. Ètretat

Para além de Paris, a pequena cidade litorânea de Ètretat, situada na região da Normandia, desempenha um papel-chave na trama de Assane. Na produção, o lugar aparece quando Assane e Claire vão para lá no aniversário de Raoul (filho deles, interpretado por Etan Simon).

Além disso, é onde estão ambientadas as histórias de Arsène Lupin, personagem literário do século 20 que inspirou a série da Netflix. Ètretat abriga também a casa em que o escritor Maurice Leblanc morou e escreveu os livros com as peripécias de Lupin.

O lugar tem ainda falésias e formações rochosas únicas que são seu principal atrativo turístico. Vale a pena visitar a cidade tanto por suas belezas naturais como por sua importância literária!

Arsène Lupin: o personagem que inspirou a série

O enredo de Lupin apresenta a história de Assane Diop e seu desejo de vingança da família rica – e branca – que cometeu uma injustiça contra seu pai no passado. O pai de Assane era um imigrante senegalês que trabalhava como motorista da família Pellegrini, até ser acusado injustamente de roubar um colar valiosíssimo.

25 anos depois, o protagonista está em busca de vingança. Para isso, ele se torna um ladrão perspicaz que, com sua inteligência e agilidade, consegue cometer roubos impressionantes. Seu modo de agir é inspirado no personagem Arsène Lupin, gênio do crime criado pelo escritor francês Maurice Leblanc em 1905.

Os livros com as aventuras do Lupin original são cheios de crimes, suspense e mistério. E estão disponíveis na Amazon! Os títulos “O Ladrão de Casaca” e “Arsène Lupin contra Sherlock Holmes” podem ser adquiridos em formato físico ou para ler no Kindle. Se você gostou da série, vale a pena conferir também os livros.

E aí? Curtiu todas os locais onde foi gravado Lupin? Não esqueça de deixar seu comentário abaixo dizendo se gostou da série e das locações e também se sonha visitar alguma delas um dia!

Outros artigos que você vai gostar:
TESTE: qual o melhor destino na Europa para você?
10 cenários de Harry Potter que você pode visitar
Onde foi gravado Bridgerton: 20+ cenários
Conheça o Palácio de Versalhes

Bora planejar essa viagem?
Usando os links abaixo você nos ajuda a manter nosso site, sem pagar nada a mais por isso (e em alguns casos até ganha desconto 😊).
🏨 Hospedagem: reserve na Booking.com clicando AQUI 🏥 Seguro Viagem: ganhe 5% de desconto na Seguros Promo com o nosso cupom de desconto MALASPRAQUE5 🚘 Carro: alugue na Rentcars.com clicando AQUI 🏡 Airbnb: ganhe R$ 100 de desconto na sua 1ª hospedagem
Você também pode salvar os links acima como favoritos e usar sempre que for viajar!
Os Malas agradecem! 🤗